Configurações Avançadas das Placas de Rede

Atualmente as placas de rede permitem fazer ajustes em suas configurações avançadas. Nem sempre é fácil entender essas configurações e sua utilidade e acabamos deixando com os ajustes do fabricante mesmo.

Cada fabricante pode usar uma nomenclatura própria e não implementar todos os recursos, por isso vou listar aqui os recursos mais comuns encontrados nas configurações avançadas das placas.

 

placa_rede

802.3az EEE:

Utilizado para poupar energia na porta quando ocorrem longos períodos sem tráfego. É necessário que exista compatibilidade com a interface na outra ponta, caso a outra interface não suporte o padrão, automaticamente funcionará em modo desligado.

Opções: Ligado e Desligado

 

Aguardar pelo Link:

Determina se o driver deve aguardar o fim da detecção ou negociação automática antes de informar o estado do link.

Opções

  • Desativado: O driver não espera pela detecção ou negociação automática.
  • Ativado: O driver espera pela detecção ou negociação automática. Se o adaptador não estiver configurado para fazer a detecção ou a negociação automática da velocidade, o driver espera um curto período de tempo e então informa o estado do link.
  • Detecção automática: Configurado automaticamente como Ativado ou Desativado, dependendo da velocidade e do tipo do adaptador quando o driver for instalado.

 

ARP Offload: 

Permite ao adaptador responder a pedidos ARP, o que impede o computador de ter que “acordar” para eles durante o “sono”.

 

Auto Disable Gigabit: 

Quando ativado, quaisquer conexões Ethernet será limitado a 100 Mbps, o que exige menos energia. Você pode optar por ativar esta em todos os momentos, ou, para laptops, apenas quando a bateria estiver sendo usado.

 

Buffers de Recepção:

Especifica o número de buffers de recepção usados pelo adaptador ao copiar dados na memória. O aumento desse valor pode melhorar o desempenho de recepção, mas consome memória do sistema.

Você pode aumentar o número de buffers de recepção se notar uma diminuição significativa no desempenho do tráfego de recepção. Se o desempenho de recepção não for problema, use o valor padrão.

 

Buffers de transmissão:

Especifica o número de buffers de transmissão usados pelo adaptador ao copiar dados na memória. O aumento desse valor pode melhorar o desempenho de transmissão, mas consome memória do sistema.

Você pode aumentar o número de buffers de transmissão se notar uma diminuição significativa no desempenho do tráfego de transmissão. Se o desempenho de transmissão não for problema, use o valor padrão.

 

Controle de Fluxo:

Ativa adaptadores para gerar ou reagir a frames de controle de fluxo, o que ajuda a regular o tráfego da rede.

Tx Ativada: O adaptador pausa a transmissão quando recebe um frame de controle de fluxo do parceiro de link.

Rx ativada: O adaptador gera um frame de controle de fluxo quando sua fila de recepção atinge um limite predefinido.

Tx e Rx ativadas: O adaptador gera e responde aos frames de controle de fluxo.

NOTA: Para os adaptadores poderem beneficiar-se dos frames de controle de fluxo, os parceiros de link também devem suportar esse recurso.

 

Descarga de Envio Grande ou Large Send Offload (LSO):

Permite ao adaptador descarregar a tarefa de segmentar mensagens TCP em frames Ethernet válidos.

Porque o hardware do adaptador pode fazer a segmentação de dados muito mais rápida que o software do sistema operacional, esse recurso pode aumentar o desempenho de transmissão. O adaptador também usa menos recursos da CPU.

Descarga de envio grande pode ser configurado separadamente para IPv4 e IPv6.

Nota:    A alteração desta configuração pode causar a perda temporária da conectividade.

 

Endereço Administrado Localmente:

Muda o endereço MAC usado por este adaptador de rede. O endereço é um número hexadecimal de 12 dígitos no seguinte padrão: 0000 0000 0001 – FEFF FFFF FFFF

Notas

Antes de alterar, certifique-se de que outros sistemas na rede não usam esse endereço.
Não use endereço de multidifusão (bit menos significativo do byte alto = 1).
Por exemplo, no endereço 0y123456789A, “y” não pode ser um número ímpar. (y deve ser 0, 2, 4, 6, 8, A, C ou E.)
Não é possível alterar o endereço se o adaptador fizer parte de um grupo.

 

Energia Efficient Ethernet:

Permite o adaptador de rede alternar o modo de economia de energia em ligado ou desligado quando não estiver em uso, enquanto ainda mantém a conexão ativa.

 

Espaçamento inter-frames adaptativo:

Faz compensação de colisões excessivas controlando dinamicamente o tempo entre os pacotes Ethernet.

Quando este recurso é ativado, o dispositivo de rede se adapta dinamicamente às condições de tráfego de rede. A configuração padrão funciona bem para a maioria dos computadores e redes. Em alguns casos raros, você pode obter um desempenho melhor ao alterar essa configuração.

 

Evento de Estado de Link de Registro:

Ativa o registro das alterações do estado do link a seguir para o log de eventos do sistema.

LINK_UP_CHANGE: Indica que o adaptador estabeleceu um link.

LINK_DOWN_CHANGE:  Indica que o adaptador perdeu o link.

LINK_DUPLEX_MISMATCH: Indica uma não correspondência no duplex entre o adaptador e o parceiro de link.

 

Flow Control: 

Ajuda a aumentar a eficiência do controle do tráfego para conexões que suportam frames de controle de fluxo. Estes frames/quadros são enviados por um adaptador quando suas filas atingem um limite pré-definido, para sinalizar a estação emissora para pausar a transmissão de modo que o adaptador não perca pacotes.

 

Jumbo Frames / Quadros Jumbo:

Aumenta o tamanho do frame Ethernet padrão de 1514 bytes para 4088, 9014 ou 16128 bytes. Isso pode ajudar a aumentar o rendimento e diminuir a utilização da CPU. No entanto, o mesmo tamanho normalmente precisa ser compatível com todos os dispositivos na rede. Além disso, a funcionalidade Frames Jumbo pode não funcionar bem em fabricantes diferentes.

Considerações sobre o uso

Ative os Frames grandes apenas se os dispositivos da rede os suportarem e estiverem configurados para usar o mesmo tamanho. Ao configurar Jumbo Frames em outros dispositivos de rede, esteja ciente de que cada dispositivo calcula o tamanho dos Jumbo frames diferente. Alguns dispositivos incluem as informações de cabeçalho no tamanho do frame, enquanto outros não. Adaptadores Intel não incluem as informações de cabeçalho no tamanho do frame.

Uso dos Jumbo frames em 10 ou 100 Mbps pode resultar em desempenho baixo ou perda do link.

Ao configurar Jumbo Frames em um comutador, defina o tamanho de quadro 4 bytes a mais para CRC, mais 4 bytes se estiver usando VLANs ou QoS rotulação de pacotes.

 

Log Estado Link Evento:

Isso permite que você ativar ou desativar o registro de alterações do estado do link do adaptador (como up / down, incompatibilidade duplex, e detecção STP) nos logs do sistema.

 

Modo Master Slave Gigabit:

Determina se o adaptador ou parceiro de link está designado como master. O outro dispositivo é designado como slave. Alterar a configuração pode melhorar a qualidade do link com determinados parceiros de link.

ADVERTÊNCIA: Alguns dispositivos multiporta podem ser forçados para o modo Master. Se o adaptador estiver conectado a um dispositivo desse tipo e for configurado para “Forçar Modo Master”, o link não será estabelecido.

 

NS Offload: 

Permite que o adaptador para responder a Neighbor Discovery pedidos de solicitação de vizinhança, o que impede o computador de ter que ativar para eles quando desativado.

 

Opções de Descarga TCP IP:

Permite especificar os parâmetros de descarga de TCP/IP que são manipulados pelo adaptador em vez do sistema operacional.

Ativando as configurações offload aumenta o desempenho de transmissão, já que o hardware do adaptador está capacitado para executar estas tarefas mais rápido que o sistema operacional. A descarga também libera recursos da CPU.

 

Offload checksum IPv4:

Permite ao adaptador conferir a soma de verificação de IP de pacotes recebidos e calcular a soma de verificação de pacotes transmitidos. Ativar esse recurso melhora o desempenho de IP e reduz o uso da CPU.

 

Offload checksum de TCP:

Permite ao adaptador conferir a soma de verificação de TCP de pacotes recebidos e calcular a soma de verificação de pacotes transmitidos. Ativar esse recurso melhora o desempenho de TCP e reduz o uso da CPU.

 

Offload checksum de UDP:

Permite ao adaptador conferir a soma de verificação de UDP de pacotes recebidos e calcular a soma de verificação de pacotes transmitidos. Ativar esse recurso melhora o desempenho de UDP e reduz o uso da CPU.

 

Prioridade e Vlan:

Este recurso habilita o envio e o recebimento de quadros IEEE 802.3ac rotulados:

Prioridade: rótulos 802.1p QoS (Quality of Service) para pacotes com rotulação de prioridade

VLAN: rótulos 802.1Q para VLANs

Os pacotes rotulados usam as configurações de fila definidas pelo sistema operacional.

A rotulação de pacotes QoS é automaticamente ativada quando você configura uma VLAN na guia VLAN. Se tiver uma VLAN rotulada, você não poderá desativar a rotulação.

NOTA: O ANS (Advanced Networking Services) precisa estar instalado para configurar VLANs.

 

Receive Side Scaling: 

Isso permite a distribuição do processamento de entrada de rede em vários núcleos do processador em computadores multi-core, para ajudar a aumentar o desempenho.

 

Taxa de moderação de interrupções:

Define a taxa na qual um adaptador interrompe o sistema para lidar com os pacotes de entrada ou de saída. A taxa mais baixa faz com que o sistema seja mais sensível ao tratar os pacotes, mas pode diminuir o desempenho de outras aplicações e serviços na máquina. A taxa mais elevada significa menos capacidade de resposta de manipulação de pacotes, mas pode ajudar a aumentar o desempenho da máquina, especialmente útil quando o adaptador está enviando e recebendo pacotes maiores.

A configuração padrão (Adaptativa) ajusta dinamicamente as taxas de interrupções dependendo do tipo de tráfego e do uso da rede. Selecionar uma configuração diferente pode melhorar o desempenho da rede e do sistema em determinadas configurações.

Quando ocorre um evento, o adaptador gera uma interrupção, o que permite o driver processar o pacote. Em maiores velocidades de link, mais interrupções são criadas e as taxas da CPU também são aumentadas. Isso resulta em desempenho fraco do sistema. Quando você usa uma configuração de ITR maior, a taxa de interrupção é menor e o resultado é um desempenho melhor.

Nota: Uma taxa ITR mais alta também significa que o driver tem mais latência ao tratar os pacotes. Se o adaptador estiver tratando de vários pacotes pequenos, diminua o ITR para que o driver seja mais ágil para tratar pacotes de entrada e saída.

Opções

Adaptável (ITR = -1, sem interrupções/seg, ele é alterado dinamicamente pelo driver)
Desligado (ITR = 0, sem limite)
Mínimo (ITR = 200)
Baixo (ITR = 400)
Médio (ITR = 950)
Alta (ITR = 2000)
Extreme (ITR = 3600)

 

Wake on Link:

Permite que o adaptador acione um sistema ativado pelo Advanced Power Management (APM — Gerenciamento de energia avançado) quando a conexão de rede estabelecer um link.

Os sistemas ACPI podem despertar a partir do estado em espera (S3) ou Hibernar (S4). Os sistemas ACPI podem ser acionados a partir de um estado S5 (desligado), se houver suporte para esse recurso na BIOS do sistema.

NOTAS:

Para despertar do estado S5, ative a definição Ativar com Magic Packet no estado de energia desligada.
O link deve desaparecer antes do sistema entrar em um estado S5, para despertar o sistema com um evento de link estabelecido.

 

MagicPacket

Ativar com pacote dirigido:

Permite que o dispositivo acione o computador a partir do estado em espera ou de hibernação quando um pacote for enviado diretamente para o adaptador.

Por exemplo, qualquer tentativa de acessar, no modo remoto, arquivos armazenados no computador o despertará.

 

Ativar com Magic Packet:

Permite que uma estação de gerenciamento acione o computador a partir do estado em espera ou de hibernação quando um Magic Packet* for enviado diretamente para o adaptador.

 

Ativar com Magic Packet nos estado de energia desligada:

Permite que o adaptador acione um sistema ativado pelo Advanced Power Management (APM — Gerenciamento de energia avançado) a partir de um estado desligado (S5). Os sistemas ACPI podem ser acionados a partir de um estado S5 se houver suporte para esse recurso no BIOS do sistema.

 

Conclusão

Essas configurações da placa de rede avançadas podem variar entre diferentes fabricantes e drivers. Antes de brincar com as configurações, você deve verificar se há uma atualização de driver do fornecedor e instalá-lo.

Lembre-se que essas configurações podem afetar o desempenho e confiabilidade em uma forma boa ou ruim. Sugiro testar o desempenho utilizando algum tipo de analisador de rede ou até mesmo um teste de throughput simples antes e após cada alteração. Algumas definições dependem completamente do outro adaptador que está ligado diretamente na outra ponta do cabo, caso não sejam compatíveis, o recurso simplesmente não será ativado e continua funcionando no modo padrão de compatibilidade.

Se você fizer alguma alteração que danifique o funcionamento da placa e não souber desfazer, uma reinstalação do driver deve resetar a configuração ao modo padrão.