Microsoft cria sua própria distribuição do Linux

Microsoft Linux

Windows lança sistema de gestão de datacenter baseado em Linux (Foto: Arte/Paulo Alves)

A Microsoft presidida por Satya Nadella é, certamente, mais aberta do que aquela guiada por anos por Bill Gates e Steve Ballmer. Mas, ainda assim, os mais entusiastas dessa mudança não poderiam prever o imprevisível: a dona do Windows 10 está criando a sua própria distribuição do Linux.

Trata-se do Azure Cloud Switch, ou ACS, sistema na nuvem anunciado nesta sexta-feira (18) destinado à infraestrutura de redes de grandes corporações. Ou seja, não se trata de um sistema operacional para usuário final.

Em um comunicado oficial, a Microsoft se limitou a dizer que o novo sistema “permite depurar, corrigir e testar erros de software muito mais rápido. Ele também oferece a flexibilidade de reduzir [os recursos do] software para desenvolver ferramentas para o seu datacenter e suas necessidades de rede”.

O código aberto do Linux, aparentemente, é capaz de realizar essas tarefas de maneira muito mais eficiente do que o próprio Windows.

O ACS também traria a vantagem de facilitar o gerenciamento de switches de um datacenter por meio da interface do Microsoft Azure, tratando qualquer máquina com Apache, por exemplo, como um servidor Windows, dispensando o uso único de linhas de código para configurações e atualizações. No fim das contas, o Linux da Microsoft também servirá para trazer mais clientes empresariais.

A Microsoft ter escolhido o Linux para servir de base para sua nova solução para empresas pode ter sido uma surpresa, mas uma coisa é certa: isso só reforça que a companhia está mais disposta a oferecer vantagens para uma fatia maior de clientes, mesmo que os que não estejam utilizando hardware de parceiros com Windows instalado. É uma iniciativa que faz sentido se lembrarmos da quantidade de apps e serviços oferecidos a usuários de iOS e Android, por exemplo – o Send, app que transforma e-mail em chat, ainda nem está disponível para Windows Phone.

Um dos principais engenheiros da Microsoft, em 2015, chegou a dizer publicamente que seria “definitivamente possível” que a companhia abrisse o código do Windows, tornando-o um sistema open source. Embora não seja algo plausível imediatamente, o Azure baseado em Linux mostra que, sim, podemos esperar que a Microsoft abra as portas do seu sistema para desenvolvedores no futuro.

 

Matéria original: http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2015/09/azure-cloud-switch-microsoft-cria-sua-propria-distribuicao-do-linux.html