CPI que investigará telcos sobre apoio à espionagem começará terça 03/09

espionagemDilma Rousseff convocou ministros da Justiça, Defesa e das Comunicações para reunião.

A partir de terça-feira (3) uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) será instalada no Senado para apurar as denúncias sobre espionagem dos EUA e contará com 11 membros titulares e sete suplentes. O presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Ricardo Ferraço (PMDB-ES) foi cotado como relator.

Ferraço informou à Agência Brasil, que o caso não é novidade, e que o Governo precisa esclarecer a situação. “O que nós precisamos é cobrar explicações do governo norte-americano. O terrorismo está sendo usado como biombo. Por que o governo está se valendo dessas ferramentas, sendo que o Brasil está fora do eixo do terrorismo?”, questionou.

Segundo o presidente da Comissão de Relações Exteriores, o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, tem imunidade diplomática e não poderá ser convocado para dar explicações, mas as empresas de telecomunicações sim, e senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que propôs a investigação, não descarta a possibilidade das prestadoras terem colaborado com os EUA, ao fornecer dados sigilosos.

Após as denúncias no programa Fantástico, exibido no domingo (01) na TV Globo, sobre espionagem à presidente Dilma Rousseff e seus assessores diretos, alguns ministros foram convocados para uma reunião de ‘urgência’ na manhã de hoje (2/9/2013). Entre eles estavam Paulo Bernardo (Comunicações), Celso Amorim (Defesa) e Luiz Alberto Figueiredo Machado (Relações Exteriores).

Shannon também foi ao Itamaraty prestar esclarecimentos ao chanceler Figueiredo Machado, mas não comentou o assunto.

fonte: http://ipnews.com.br/