carregando Pesquisa
Estamos nas Redes Sociais: Facebook Twitter
Apostilas Vídeos Artigos Aulas Tutoriais Notícias Testes On-Line Fórum Glossário Downloads Blog Colabore Fale Conosco
Compartilhe:

Projeto de Redes
está hospedado em: metrored.com.br

» artigos
:: Quem é o Profissional de Telemática

José Mauricio Santos Pinheiro em 23/02/2005

 

Muito se tem pesquisado, apresentado e debatido sobre a globalização da informação e seus efeitos nos diversos segmentos da sociedade moderna.  O próprio fenômeno da globalização é, em grande parte, atribuído a uma revolução na forma, rapidez e facilidade com que as informações são trocadas, difundidas e manipuladas nas diversas áreas do conhecimento humano.

Claramente, uma das áreas de maior interesse e expansão dos últimos anos, tanto no Brasil como no resto do mundo, é a área das redes de comunicação. As diversas empresas do setor, principalmente aquelas envolvidas com o desenvolvimento de novas tecnologias, encaram esse mercado como um terreno único, permeado por estruturas que se integram em grandes redes, interligadas em nível global e capazes de prover uma gama de novos e diferenciados serviços.

Afinal, o que é telemática?

Uma das características marcantes desse novo mercado de constantes evoluções tecnológicas está na forma como é tratada a informação e na exigência cada vez maior por profissionais com competência para lidar com as diferentes situações que se apresentam. Encontramos aí um mercado propício para os profissionais com conhecimentos em telecomunicações e redes de computadores.

A telemática pode ser definida, então, como a área do conhecimento humano que reúne um conjunto e o produto da adequada combinação das tecnologias associadas à eletrônica, informática e telecomunicações, aplicados aos sistemas de comunicação e sistemas embarcados e que se caracteriza pelo estudo das técnicas para geração, tratamento e transmissão da informação, na qual estão preservadas as características de ambas, porém apresentando novos produtos derivados destas.

Por sistema embarcado entendemos o sistema de informática que foge do que é considerado convencional (um computador, por exemplo), mas onde ocorre processamento, armazenamento e transferência de dados, a exemplo de aparelhos celulares, controles de fornos de microondas, satélites, aeronaves e embarcações, caixas eletrônicos, redes de telefonia, TV a cabo, entre outros.

A telemática combina a utilização dos computadores e dos meios de telecomunicação para tratar convenientemente essa informação, sendo essa combinação também conhecida por "teleinformática". Neste contexto, a telemática encontra na internet a sua representação máxima, se considerarmos que uma das definições clássicas para a rede mundial é ser um "conjunto de computadores ligados mundialmente através de vários sistemas de telecomunicação".

Transporte da informação

Uma das características principais da área telemática é o estudo e o desenvolvimento de técnicas para o transporte da informação, tendo associada a ela a comunicação de dados e o conjunto de enlaces que interligam dispositivos que permitem a comunicação entre os diversos sistemas.

Esse estudo compreende também as novas arquiteturas de redes de transporte (SDH, WDM, etc) e seus protocolos, o desenvolvimento de sistemas de transmissão utilizando enlaces por fibras ópticas, a codificação e a criptografia em sistemas de comunicação de dados, estudo e desenvolvimento de software para análise e simulação de sistemas e simulação de dispositivos para equipamentos de telecomunicações.

Nas redes de computadores, tem como proposta a interligação dos dispositivos que se encontram junto ao processo produtivo como um todo, de acordo com as propostas de padronização dos organismos internacionais. A telemática envolve, assim, o domínio das técnicas necessárias para o desenvolvimento de protocolos e algoritmos de acordo com a filosofia do modelo RM-OSI e o desenvolvimento de dispositivos eletrônicos como sensores e atuadores, fornecendo dessa forma, a base necessária para a construção de sistemas e aplicativos distribuídos.

O perfil do profissional

Com a presença marcante da informática em várias áreas tecnológicas, especialmente nas redes de computadores e sistemas de telecomunicações, surge a necessidade de um profissional apto a convergir informações comuns a essas áreas, e, por conseguinte, capacitado a desempenhar um papel de elemento de ligação entre esses segmentos.

O campo de atuação desse profissional encontra-se em ambientes que requerem soluções de conectividade e segurança, inclusive em ambientes heterogêneos, que vão desde ambientes de processamento de dados, redes de telecomunicações, administração e segurança de redes locais de computadores, entre outras.

Competências

O profissional em telemática deve ser capaz de compor equipes de projetos multidisciplinares e estar apto para:

Elaborar e implantar projetos lógicos e físicos de redes locais de computadores e redes de comunicação de longa distância;

Prover a conectividade entre sistemas heterogêneos;

Diagnosticar e solucionar problemas relacionados à comunicação de dados;

Especificar e implementar soluções de rede, envolvendo definições de topologias, equipamentos, arquiteturas e protocolos de comunicação, observando as normas e padrões vigentes;

Desenvolver protótipos de sistemas embarcados, móveis, telecomandados, e de comunicação de dados, entre outros;

Aceitar e certificar projetos de redes de comunicação em geral;

O escopo das atividades desse profissional também inclui o levantamento de necessidades, dimensionamento, especificação técnica e avaliação de equipamentos de informática, tais como computadores, dispositivos de comunicação remotos, roteadores, concentradores, interfaces e outros dispositivos de conexão à rede, além é claro, da especificação técnica e avaliação de softwares, tais como sistemas operacionais de rede, protocolos de comunicação, servidores de comunicação, aplicações cliente/servidor, sistemas gerenciadores de bancos de dados e outras soluções.

Não menos importante é uma formação para o exercício da cidadania e adaptação às novas modalidades do exercício do trabalho e gestão empresarial. Nesse aspecto, o profissional deve estar apto a atuar, de forma ética e empreendedora, individualmente ou em equipe.

O profissional de telemática poderá atuar em empresas que lidam com sistemas embarcados (montadoras de automóveis, por exemplo), empresas de telecomunicações em geral, prestadores de serviços de TV a cabo e por assinatura, provedores de acesso à Internet, empresas que utilizam redes de computadores, entre outras.

Conclusão

Os profissionais em telemática devem possuir um perfil que inclua conhecimentos técnicos suficientes para atender à crescente demanda de um mercado de trabalho cada vez mais especializado, que tem seu foco nas áreas de comunicação de dados, redes de computadores, sistemas distribuídos e de telecomunicações, além de uma formação humana que os habilite a encarar as constantes mudanças por que passam essas áreas, permitindo sua permanente atualização e favorecendo a sua adaptação às novas tecnologias.

Essa postura possibilita, ao mesmo tempo, um contato com as novas tendências emergentes de um mundo globalizado e atende as exigências dos novos padrões, tornando o profissional capacitado a agir como agente transformador, trabalhando em prol do permanente desenvolvimento tecnológico.

José Maurício Santos Pinheiro
Professor Universitário, Projetista e Gestor de Redes, 
membro da BICSI, Aureside e IEC.

Autor dos livros:
 
· Guia Completo de Cabeamento de Redes ·
· Cabeamento Óptico ·
· Infraestrutura Elétrica para Redes de Computadores
·
· Biometria nos Sistemas Computacionais - Você é a Senha ·

E-mail: jm.pinheiro@projetoderedes.com.br



Sumário


Sumário



Sumário

© www.projetoderedes.com.br - Termos e Condições de Uso