Carregando Pesquisa
YouTube Facebook Twitter
Apostilas Artigos Tutoriais Aulas Blog Ferramentas de Rede Fórum Downloads Colabore Fale Conosco
» artigos
:: A Inevitável Convergência das Tecnologias

José Mauricio Santos Pinheiro em 17/02/2004

 

Pesquisas recentes apontam para um caminho sem volta que levará para a convergência total entre as tecnologias, padrões, dispositivos e aplicações para redes de comunicação ns próximas décadas. Estudiosos do setor apontam que esse novo cenário será sustentado por quatro colunas tecnológicas formadas pelas redes celulares, pelas redes locais sem fio (WLAN’s), pelas redes pessoais (PAN’s) e pelas redes corporativas de longa distância.

A interação dessas tecnologias irá possibilitar o uso maciço de celulares com recursos Wi-Fi, que possibilitarão o tráfego de voz, dados e vídeo diretamente entre as redes celulares públicas e as redes locais sem fio das corporações. Por sua vez, as redes locais sem fio e as redes pessoais também irão experimentar uma evolução acentuada e tecnologias como o Bluetooth e o Wi-Fi baseado no padrão 802.11b irão evoluir para tecnologias como o UWB (Ultra-Wide Band) e 802.11g, respectivamente.

Com a concretização da nova plataforma para redes de telecomunicações, conhecida como NGN – Next Generation Network, suportada por tecnologias consagradas no mercado como o SDH, ATM e o WDM, que permitem a utilização de banda larga e endereçamento universal e onde os serviços de transporte de dados, voz, imagem e multimídia convergem, as redes sem fio poderão atender tanto aplicações corporativas mais sofisticadas quanto as aplicações que envolvam pequenas taxas de transmissão localmente ou em grandes distâncias.

Sobre as redes locais sem fio, não só os telefones celulares, PDA’s e notebooks funcionarão nas novas redes de comunicação. Geladeiras, TV’s de alta resolução, fornos de microondas, câmeras digitais, etc, possuirão conexões em rede, permitindo seu controle e monitoração à distância. Os atuais problemas de gerenciamento desses dispositivos poderão ser resolvidos com o desenvolvimento do novo padrão sem fio conhecido como ZigBee (802.15.4), que possibilitará o controle desses dispositivos, por exemplo, através da Internet.

Em relação às redes corporativas de longa distância, a tendência é o aumento da velocidade de transmissão da faixa de 50Kbps atuais para velocidades de 10Mbps e até mesmo Gbps, e alcance superior aos 5km com as novas tecnologias utilizando redes de acesso totalmente ópticas, conhecidas como Metro Ethernet Networks. No caso das redes sem fio, com o desenvolvimento da tecnologia WiMax (Worldwide interoperability for Microwave Access), o alcance poderá chegar aos 15Km no espectro de freqüências de 2GHz até 11GHz.

Do lado da telefonia móvel, será possível o desenvolvimento das redes móveis de quarta geração (4G) que utilizarão tecnologias de transmissão em banda larga, baseadas no protocolo IP e com suporte para sistemas de comunicação convergentes, incluindo voz, dados e vídeo. Entretanto, como não existe ainda nenhuma especificação técnica da União Internacional de Telecomunicações (ITU) sobre esse novo padrão, há uma tendência para o desenvolvimento de uma rede de serviços de terceira geração (3G) onde os aparelhos estariam preparados para funcionarem automaticamente tanto em uma rede baseada em tecnologia wireless quanto no sistema de telefonia celular convencional.

Atualmente, os maiores desafios encontrados pelas tecnologias estão no fato que, do lado das tecnologias que utilizam cabeamento estruturado, a inexistência de redes totalmente ópticas entre os percursos metropolitanos e de longa distância até o usuário final (última milha), que impossibilitam o aproveitamento de todas as vantagens oferecidas pela fibra óptica. De outro lado, as tecnologias wireless enfrentam problemas de lentidão e falhas de cobertura das redes que ocasionam oscilações no tráfego entre redes diferentes, além das vulnerabilidades sob o aspecto de segurança para o tráfego de informações. Certamente, quando esses aspectos forem solucionados, ocorrerá um processo de aceleração no desenvolvimento das novas tecnologias, que possibilitará um grande e significativo salto ao nível das aplicações de redes.

Esse cenário tecnológico promissor tem se tornado cada vez mais concreto com o desenvolvimento de novos padrões e dispositivos. Novas soluções em sistemas de cabeamento e redes wireless têm encontrado espaço no mercado e vem sendo adotadas pelas empresas dos segmentos de redes e de telecomunicações, que após sérios processos de reestruturação, retomaram os investimentos em busca da oferta de novos produtos e serviços com um maior valor agregado.


 

José Maurício Santos Pinheiro
Professor Universitário, Projetista e Gestor de Redes, 
membro da BICSI, Aureside e IEC.

Autor dos livros:
 
· Guia Completo de Cabeamento de Redes ·
· Cabeamento Óptico ·
· Infraestrutura Elétrica para Redes de Computadores
·
· Biometria nos Sistemas Computacionais - Você é a Senha ·

E-mail: jm.pinheiro@projetoderedes.com.br


© www.projetoderedes.com.br - Termos e Condições de Uso