Carregando Pesquisa
Facebook Twitter
Apostilas Artigos Tutoriais Aulas Blog Ferramentas de Rede Fórum Downloads Colabore Fale Conosco
» artigos
:: Bibliografia e Webgrafia

Prof. Especialista José Mauricio Santos Pinheiro - 23/04/2010

 

Introdução

A língua portuguesa caracteriza-se pela construção de unidades com recurso às regras disponíveis na língua, ou à reutilização de termos ou palavras, com aquisição de novos significados e/ou referências, ou, ainda, à importação de termos. Inclui-se aí o termo webgrafia / webografia [web + -o- + (biblio)grafia] e e webliografia [web + (bi)bliografia] – todas as formas recenseadas em trabalhos de cunho acadêmico, para denominar a lista de endereços URL, onde foram encontradas informações relevantes para a realização do trabalho de pesquisa.

Fonte de Informação

Observa-se que há, atualmente, uma grande tendência entre os estudantes em geral de abusar da Internet como fonte de informação para os trabalhos acadêmicos. A facilidade de pesquisar na Internet faz com que muitos estudantes acabem adotando a ferramenta como fonte preferencial de informações para elaboração de Monografias e Trabalhos de Conclusão de Curso. É preciso ter critérios para selecionar bons textos e sempre checar a autoria das informações. Além disso, é importante não deixar de usar outras fontes também, como livros e periódicos.

O uso da Internet não é problema na elaboração de trabalhos de pesquisa. Entretanto, em alguns casos, há estudantes que apresentam o trabalho sem nenhuma referência de livros. O maior problema na verdade é o recorte e cole, mas isso não acontece somente com textos da Internet; quando o estudante é displicente com suas responsabilidades acadêmicas faz o mesmo com a cópia indiscriminada do conteúdo dos livros impressos. É o plágio que não deve acontecer e se caracteriza como crime.

É muito comum a internet apresentar dados sucintos e resumos que não são suficientes para elaboração do trabalho de pesquisa. Mesmo usando a internet é preciso ler muito. A leitura é muito importante nessa atividade, além da preocupação na consulta a sites sérios e no momento de checar a autoria dos textos. Tem muita coisa legal na web, mas também tem muita porcaria. Por isso, para utilizar o material como pesquisa o estudante deve sempre verificar a idoneidade do site e o nome dos autores para que alguém se responsabilize pelas informações ali postadas.

Bibliografia

Para qualquer produção escrita, é importante conhecer as formas de se fazer uma bibliografia. Esta deve conter as chamadas referências bibliográficas. Uma bibliografia é um registro de documentos sobre determinado assunto ou de determinado autor, que venham a servir como fonte para consulta. O uso da bibliografia permite que o leitor identifique a obra e, assim, possa localizá-la com facilidade, se assim desejar.

Uma referência bibliográfica é um conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de um documento, que permite sua identificação individual. Assim, uma bibliografia também pode ser vista como uma lista, onde cada item é chamado de referência bibliográfica. Ela é composta por um conjunto de elementos, dispostos de uma maneira pré-estabelecida, que indicam exatamente a obra consultada.

Webgrafia

Para as referências bibliográficas da Internet recomenda-se a utilização de uma página específica, a qual se convencionou chamar de webgrafia. Os endereços de sites na Internet que tiverem textos utilizados no trabalho de pesquisa devem ser reunidos nessa relação. Desta forma, pode-se optar pelo uso de sites como fontes, mas estes devem ser incluídos na webgrafia.

Seja qual for a fonte de pesquisa escolhida, as referências devem seguir as regras estabelecidas pela norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), NBR-6023:2002 - Informação e documentação - Referências - Elaboração. Esta Norma fixa a ordem dos elementos das referências e estabelece convenções para transcrição e apresentação da informação originada do documento e/ou outras fontes de informação.

Para a webgrafia ficam algumas dicas:

No caso das referências de trabalho localizado na Internet, a referência deve ocorrer da seguinte forma: sobrenome do autor em letras maiúsculas, seguido de vírgula e nome do autor, seguido de um ponto final. Em seguida, o título do trabalho entre aspas e ponto final. Após, colocar as palavras "Disponível em" seguidas de dois pontos e o endereço do site. Por último, colocar as palavras "Acesso em" ou "Visitado em", seguido de dois pontos e a data da consulta. O leitor deve ser capaz de encontrar o conteúdo pesquisado pelo caminho apontado. Por esse motivo, o estudante jamais deve utilizar material de pesquisa de sites sem autoria declarada.

Exemplo:

DOMINGUES, Alexandre B. "Como Fazer um Site Survey em Ambientes Fechados". Disponível em:
<http://www.projetoderedes.com.br/tutoriais/tutorial_site_survey_interno.php>. Visitado em: 14 novembro 2008.

No caso da citação de trechos de parte de um trabalho, uma monografia, por exemplo, a referência começa com o sobrenome do autor em letras maiúsculas, seguido de vírgula e nome do autor, seguido de um ponto final. Em seguida, o título do artigo entre aspas e ponto final. Depois deve-se colocar o prefixo latino "in" e a respectiva localização da citação. Em seguida, colocar as palavras "Disponível em" seguidas de dois pontos e o endereço do site. Por último, colocar "Acesso em" ou "Visitado em", seguido de dois pontos e a data da consulta.

Exemplo:

MALOFF, Joel. "A internet e o valor da internetização". In: Ciência da Informação, Brasília, v. 26, n. 3, 1997. Disponível em: <http://www.ibict.br/cionline/>. Acesso em: 18 maio 2008.

 

Referências Bibliográficas

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: Informação e documentação - Referências - Elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

PINHEIRO, José M. S. Da iniciação Científica ao TCC: Uma Abordagem para os Cursos de Tecnologia. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2010.

Webgrafia

Boulhosa, Tatiana Machado. "Como fazer referências...". Disponível em: <http://www.anglobrasileiro.com.br/filosofia_referencias.htm>. Acesso em: 21 de abril 2010.

MORAES, Cristiane. "TCC: evite o uso excessivo de fontes da internet." Disponível em: http://karllauna.spaces.live.com/blog/.entry. Acesso em: 10 de abril 2010.


José Maurício Santos Pinheiro
Professor Universitário, Projetista e Gestor de Redes, 
membro da BICSI, Aureside e IEC.

Autor dos livros:
 
· Guia Completo de Cabeamento de Redes ·
· Cabeamento Óptico ·
· Infraestrutura Elétrica para Redes de Computadores
·
· Biometria nos Sistemas Computacionais - Você é a Senha ·

E-mail: jm.pinheiro@projetoderedes.com.br

blog Powered by Disqus
© www.projetoderedes.com.br - Termos e Condições de Uso