Carregando Pesquisa
Facebook Twitter
Apostilas Artigos Tutoriais Aulas Blog Ferramentas de Rede Fórum Downloads Colabore Fale Conosco
» artigos
:: Quanto Cobrar pelo Projeto de Rede?

Alexandre Batista Domingues em 23/03/2016

Calcular o valor justo de um projeto de rede e sua implementação é uma dúvida comum para quem está começando, trabalha sozinho e ainda não criou seus próprios métodos.

Se cobrar muito caro você pode perder o contrato e se for muito barato, você terá prejuízo ou pode passar a impressão que a qualidade do seu trabalho é inferior.

Uma forma que sugiro e que é muito utilizada até em grandes projetos é cobrar por hora de trabalho. Afinal, você vai precisar mesmo estipular um prazo para seu projeto. Então, se você conseguir entender bem o que o contratante deseja e estipular um prazo para o projeto, você também já terá em mãos praticamente um valor a ser cobrado.

Mas todo projeto precisa de um prazo de execução?

Sim, quando um projeto não tem um prazo, tudo vira prioridade, tudo tem que ser feito na hora e o projeto sempre estará atrasado e todos desesperados.

Tudo deve ter o seu tempo e a sua ordem de execução. Para o seu cliente o prazo também é importante, principalmente quando pode gerar transtornos com obras e paradas no sistema atual. 

Imagem 1

Partiremos do ponto em que você já possui uma estimativa do número de horas a serem dispensadas ao projeto.

Então vamos calcular o valor da hora.

Calculo do Valor da Hora Trabalhada

Sabemos que em grandes projetos existem muitos profissionais envolvidos de várias áreas. É como uma construção, existe o engenheiro, o mestre de obras, o pedreiro, o encanador, auxiliar etc. No projeto de rede temos por exemplo aquele que faz o projeto, que passa os cabos, certifica, configura equipamentos, aquele que vai cortar a parede ou piso para os dutos etc.  

Mesmo que você tenha que fazer tudo sozinho, no seu projeto você pode calcular o valor das horas de cada etapa conforme o ramo de atividade empregado ou fazer uma média.

Para termos uma ideia do valor atual de mercado do profissional, podemos usar a planilha do site a seguir, que considera alguns critérios e é frequentemente atualizada.

http://www.salarios.org.br/#/salariometro

Você pode usar como base os cargos de engenheiro de projetos de telecomunicações para a etapa de projeto, instalador reparador de redes e cabos telefônicos para a etapa de passagem de cabos / conectorização e o cargo analista de rede ou analista de telecomunicação para certificação e documentação. 

Essas são apenas sugestões e as funções e valores são para profissionais empregados e já estabelecidos no mercado.   

  • Vamos supor que você tenha encontrado o valor base de um projetista em R$10.000,00 ao mês.
  • Que o salário mensal do instalador seja R$ 3.000,00.
  • O analista que vai fazer a certificação, testes e documentação recebe R$ 6.000,00 ao mês.

Tendo um valor base mensal, precisamos achar o valor da hora. Para isso podemos dividir o valor pelo número de horas trabalhadas no mês. Nesse caso vamos usar o valor de 160 horas mensais.

Perceba que ainda não são as suas horas trabalhadas no mês, mas apenas uma base para o nosso cálculo.

Assim, dividindo os valores sugeridos anteriormente teremos:

  • Hora do projetista: 10.000,00 / 160 = R$62,50
  • Hora do instalador: 3.000,00 / 160 = R$18,75
  • Hora do Analista: 6.000,00 / 160 = R$37,50

Agora vamos multiplicar o valor da hora pela quantidade de horas estimadas em seu projeto.

Se você também dividiu o seu projeto em horas de analista, projetista e instalador, deverá fazer as respectivas multiplicações das suas horas.

Planilha

E quanto aos custos com equipamentos, recolhimento de impostos etc.?
Vamos aos custos adicionais.

Custos adicionais

Essa parte é bastante complexa se formos calcular de forma muito exata. O nosso foco aqui não é tratar de assuntos contábeis, então faremos uma estimativa e um rateio simples para uma "eupresa", ou seja, você é um profissional liberal ou o único funcionário da sua própria empresa.
Existem custos diretamente relacionado a determinado serviço, como alguns materiais de consumo, outros são mais amplos como por exemplo o aluguel.

Os custos abaixo são os mais comuns e quando aplicáveis, devem ser considerados no projeto:

  • Deslocamento (Passagens, combustíveis, pedágios, balsas etc.);
  • Refeição;
  • Hospedagem;
  • Material de consumo (tinta de impressora, papel, mídias e qualquer outro material de consumo no seu escritório); 
  • Estrutura (água, luz, telefone, impostos prediais e de veículos);
  • Recolhimento de impostos (ISSQN, INSS, ISS, IRF e contribuição de classe ou sindical. O ideal é procurar um contador para uma orientação adequada.)
  • Depreciação de material ( Todo equipamento e software têm uma vida útil e a cada dia eles se desvalorizam. Podemos usar como base 2% de desvalorização ao mês sobre o valor do mesmo);
  • Taxa de negociação (É o valor para você negociar com o cliente se for necessário ganhar uma concorrência ou atender a um pedido de desconto muito especial. Normalmente 10% sobre o valor total.);

Agora procure dividir essa despesa entre os projetos que você pretende tocar durante o mês.
Lembrando que algumas despesas podem ser exclusivas de algum projeto e outras podem ser  rateadas proporcionalmente entre todos os projetos.

Mas seja honesto com você mesmo. Não acrescente custos inexistentes apenas para justificar um valor alto para seu projeto.   Por outro lado, controle suas despesas, pois tudo vai refletir no valor final. Analise bastante e seja coerente.         

Se precisar calcular os custos por hora, basta também dividir a estimativa de custo total por 160.

Vão aqui duas sugestões de sites que podem ajudar a calcular esse valor, embora sejam voltados para outras áreas.

http://www.aditivocad.com/calcular-hora-de-trabalho.php

http://www.minhahora.entreoutros.com/

 

Ferramentas

MS Project
É o mais indicado e completo para fazer o levantamento de prazos e recursos.

https://products.office.com/pt-br/Project/project-pro-for-office-365

 

Planner
Básico e gratuito. Pode ser baixado no link abaixo:

https://wiki.gnome.org/Apps/Planner/Downloads
Planner

Planilha Excel
Aqui o download de uma planilha básica resumindo o que comentamos no artigo.

Download da Planilha

 

Conclusão

Com essas informações você será capaz não somente de colocar um valor justo para o seu trabalho como também estará próximo do valor real de mercado cobrado pelos outros profissionais, podendo  decidir se deve cortar algum custo para baratear o seu projeto.
Com o tempo você poderá criar pacotes de serviços ou tabelar o número de horas de alguns processos mais comuns para facilitar o cálculo final.


Mas seja sempre justo, aumentar o número de horas para encarecer seu projeto só vai servir para deixá-lo em desvantagem competitiva no mercado.

Alexandre Batista Domingues

Tecnólogo em Processamento de Dados, Projetista e Gestor de Redes. 
Analista de Suporte e Infraestrutura no Centro Universitário de Volta Redonda RJ

E-mail: alexandre@projetoderedes.com.br

© www.projetoderedes.com.br - Termos e Condições de Uso